Eu já fui viciado em futebol. Decorava escalações, não perdia nenhum jogo, minha roupa de passear no shopping era uma surrada camisa de time.

Sofri. Cresci. O fanatismo passou. E agora, com dois filhos, estou de volta distribuindo caneladas.

O Luca e o Murilo são mais do que dois futuros talentos ganhadores da Bola de Ouro, com toda modéstia que qualquer pai guarda dentro em si; eles também são minha fonte de inspiração, de aprendizado e de novas conquistas. Com eles me inspiro todo dia a ser um pai e um jogador melhor: neles aperfeiçôo meu drible da vaca e o chapéu de carretilha; e a cada mini-campeonato conquisto o posto de artilheiro abusando da bola alta quando o caçula Murilo está no gol. Sim, treino é treino, filho é filho e jogo é jogo, só a vitória interessa.

Além do “Paizão Futebol Clube” tenho outros três livros publicados. Um deles é infantil, pela Editora Saraiva: Um chapéu sem pé nem cabeça e outras dobraduras. E os outros dois são livros técnicos, sobre publicidade, que é minha área de trabalho: Manual do Roteiro para Comerciais e Manual de Produção de Comerciais, ambos pela Editora Senac São Paulo. Quem quiser pode conhecer um pouco mais sobre meu trabalho em Propaganda aqui.

Se você já comprou o livro, bem vindo ao time e bom jogo. Se ainda não comprou, você está correndo o risco de cair para a série B do time dos pais.

Nos vemos em campo.

Tiago Barreto